Pisa para Escolas: o que é e como vai funcionar no Brasil

O Pisa para Escolas é uma prova derivada do Pisa e pensada para que instituições de ensino avaliem seu desempenho em uma escala internacional. A avaliação já foi aplicada em 10 países e agora chega ao Brasil. Um acordo firmado entre a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e a Fundação Cesgranrio, que terá o direito de aplicar a prova em território nacional até 2020.

A adesão é voluntária e são avaliados alunos de 15 anos do 1º ano do Ensino Médio. A prova segue os moldes do Pisa, avaliando Leitura, Matemática, Ciências e habilidades socioemocionais. Além de questões de múltipla escolha, há 44 questões dissertativas. Os alunos também respondem um questionário que investiga o clima escolar, o contexto socioeconômico, a relação entre professores e alunos, entre outros assuntos.

Neste ano, o Brasil terá sua primeira edição oficial da prova, mas o teste já havia sido aplicado anteriormente em 2017, durante o projeto-piloto financiado pela Fundação Lemann, mantenedora da NOVA ESCOLA, com 13 escolas particulares e 33 públicas, das quais 23 eram da cidade de Sobral, no Ceará, reconhecida por seus ótimos resultados em exames de avaliação. Os resultados encontrados foram diferentes da realidade pintada pelo Pisa, na qual o Brasil ocupa as últimas posições no ranking - 63ª posição em Matemática, 58ª em Leitura e 65ª em Ciências. Em nota divulgada à imprensa, o Centro Paula Souza divulgou que quatro de suas escolas técnicas tiveram resultados equivalentes ou superiores aos de países desenvolvidos.

 

2019.06_casaeducacao.jpg





banner escola democratica

relatorio 2014 2015 banner2

banner bienal2014 pequeno

b trajetoria



Pesquisa

Boletim Abrelivros

Digite os dados, abra o e-mail e confirme sua assinatura.

Abrelivros - Associação Brasileira de Editores e Produtores de Conteúdo e Tecnologia Educacional 
Rua Funchal, 263 - Conj. 62 - Vila Olímpia
CEP 04551-060 - São Paulo - SP - E-mail: contato@abrelivros.org.br

Midiamix Editora Digital desenvolveu esta publicação com Joomla